terça-feira, 1 de maio de 2018

Animação na Casa do Povo

Animação significa animar, dar vida, motivar, estimular, alegria, amor, é dar e receber, é enaltecer. Como a "alegria não tem idade" (Lema da Instituição), a animação não é apenas um momento, mas sim um trabalho diário que perdura, por parte de quem aqui trabalha, pois a animação incide ao nível psicológico, físico e social e é de vital importância para proporcionar qualidade de vida aos nossos  idosos.
Na verdade as atividades aqui realizadas são preparadas e realizadas com amor, carinho e dedicação para pessoas especiais, tendo sempre em atenção a pessoa ou pessoas a quem se destinam. 

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Os Maios

No 1º de maio, era tradição celebrar-se a primavera e o rito da fertilidade de um novo ciclo da natureza bem como o início de um novo ano agrícola. A partir de 1974, começou-se a celebrar em Portugal, o dia dos trabalhadores.
Aparecem em tamanho real bonecos, que simbolizam uma profissão ou uma arte, vestidos com roupa e sapatos e pretendem retratar cenas da vida real, satirizar, ou mesmo relatar saudavelmente o quotidiano, os Maios.

domingo, 29 de abril de 2018

O Dia Mundial da Dança



O Dia Mundial da Dança celebra-se todos os anos a 29 de abril. A data foi criada em 1982 pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO, que escolheu o dia 29 de abril como o Dia Internacional da Dança.

terça-feira, 24 de abril de 2018

Lembrando o 25 de abril de 1974



Tarde de música no dia 24 de Abril, na parte da tarde, por parte do Sr. Paulo Aguiar. Cravos vermelhos para a comemoração do 25 de Abril, oferecidos aos utentes do Centro de Dia.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Bodas de Ouro

Visionamento do vídeo dos 50 anos de casamento da D. Maria Eulália. 

A D. Eulália já fez as bodas de ouro há alguns anos, mas hoje lembrou-se de mostrar aos amigos e trouxe o filme de casa.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Lembrar os aniversários

De acordo com The Lore of Birthdays, os aniversários merecem comemorações desde o Egito antigo, ou seja, a moda surgiu por volta de 3000 a.C. Tanto os egípcios quanto os gregos, que adotaram o costume, restringiam as comemorações apenas a seres superiores: faraós e deuses. Com o tempo, o hábito foi se estendendo aos mortais e contaminou também os romanos, que davam o privilégio ao imperador, a sua família e aos senadores. Nos primórdios do cristianismo, o costume foi abolido por causa das suas origens pagãs. Foi só no século 4 que a Igreja começou a celebrar o nascimento de Cristo, o Natal. Daí, ressurgiu o hábito de festejar aniversários e pouco a pouco foram surgindo as peças simbólicas: o bolo, as velinhas, o “Parabéns a Você” etc. in https://mundoestranho.abril.com

Nós por cá, não querendo saber de superstições comemoramos sempre os nossos aniversários e como a memória já não ajuda fizemos um cartaz que consultamos todos os dias para saber quando os nossos amigos fazem anos e trazem bolos....
- Deixa-me ver quem faz primeiro...

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Passear e ser feliz

Passear e conhecer locais desconhecidos, é para nós a descoberta do mundo. Mesmo que o passeio seja curto, ficamos tão felizes.
Hoje fomos ao novo Centro Comercial "Algarve Mar Shopping" e foi assim:

Ninguém, porque envelhece, pode dizer-se feliz ou infeliz. Pode, isto sim, fazer bem ou mal a arte de envelhecer e, como consequência, retirar de sua constituição mais plenamente a felicidade, ou até ser infeliz. Deduz-se disso que o envelhecimento traz suas potencialidades ou tendências que, se bem utilizadas, podem ...

terça-feira, 20 de março de 2018

Sofás Bonitos e Confortáveis

A escolha do sofá que se utiliza e até a própria postura adotada revela-se, fundamental no que se refere ao conforto e ao bem-estar de quem os utiliza.
Foi nesse sentido que a Diretora Técnica da Casa do Povo da Luz de Tavira há muito labuta para ter sofás bonitos e confortáveis,  para os utentes da CPL.
Agora obteve agora um donativo, da Cabanas Park, de cadeirões, sofás e mesas de centro, os quais dão uma beleza e sentido estético a esta Casa.
Os nossos agradecimentos à empresa e a quem diligenciou nesse sentido.

sexta-feira, 16 de março de 2018

VII Edição do Concurso Literário: "Tesouros que a terra esconde".


 Regulamento
 VII Edição do Concurso Literário: "Tesouros que a terra esconde".

1. Objetivos:
- O Concurso Literário, "Tesouros que a terra esconde " é uma iniciativa da Casa do Povo da Luz de Tavira e destina-se promover a escrita criativa.

2. Modalidades:
- São admitidos a concurso, trabalhos na modalidade de texto narrativo: que incidam sobre o tema: "Tesouros que a terra esconde ".

3. Concorrentes:
- Podem concorrer alunos do 1º Ciclo que frequentem a escola da Luz de Tavira ou Sto. Estêvão ou que frequentem o 1º e 2º Ciclo em escolas dos arredores e residam na União de Freguesias de Luz de Tavira e Sto. Estêvão.
- Não podem concorrer descendentes direitos de funcionários ou de membros da direção da Casa do Povo.

4. Escalões:
- Os trabalhos serão apresentados por escalões na modalidade de:

Texto narrativo:
a) 1º escalão – 3º/4º ano
b) 2º escalão – 5º/6º ano

5. Apresentação dos trabalhos:
- Os trabalhos a concurso devem ser entregues na Casa do Povo da Luz de Tavira até ao dia 26 de Abril de 2018, em envelopes previamente cedidos para o efeito.

6. Características dos trabalhos:
- Os trabalhos devem ser inéditos, individuais e assinados com um pseudónimo, dentro de um envelope fechado e acompanhado de uma ficha de inscrição em outro envelope. O corpo do texto não deve fazer referência ao seu autor.

- Os erros ortográficos pesarão na decisão do júri, em caso de empate entre dois ou mais concorrentes.

a) Texto narrativo:
- Os trabalhos devem ser apresentados em formato A4 com um máximo de 2 páginas, escritos a computador com letra Areal 12, espaço 1,5 e devem focar elementos (lugares ou temas) relacionados com a localidade.

7. Júri:
a) Dos Júris farão parte 3 a 5 elementos, sendo que pelo menos um, será docente a residir na Freguesia;

b) Caso o júri não considere os trabalhos com valor, pode decidir não atribuir prémio a uma das categorias ou modalidade;

c) Não haverá recurso da decisão do Júri.

8. Prémios:
a) Serão atribuídos prémios, aos três melhores trabalhos, de cada um dos escalões a concurso e um diploma de participação a todos os concorrentes.

b) Caso se justifique, o júri poderá atribuir ainda Menções Honrosas.

c) Os resultados do concurso serão afixados no dia 11 de maio de 2018, na Casa do Povo de Luz de Tavira e divulgados nas redes sociais da Instituição.

d) A entrega dos prémios terá lugar no dia 11de maio de 2018, em cerimónia pública, pelas 14.30h, na Casa do Povo de Luz de Tavira.

9. Os casos omissos neste regulamento serão solucionados pelo júri.

10. A Casa do Povo da Luz de Tavira fica detentora de todos os trabalhos, reservando para si todos os direitos de publicação dos mesmos.

quinta-feira, 15 de março de 2018

Envelhecer ativo



Está cientificamente comprovado que ter um estilo de vida ativo é muito benéfico para a saúde, auto-estima, bem-estar, equilíbrio emocional e principalmente para retardar o envelhecimento.
É por esse e tantos outros fatores, que as atividades físicas são tão recomendadas por médicos independente da idade da pessoa.
Também é comprovado que depois de certa idade o corpo já não é mais o mesmo, por isso incluir ginásticas em sua rotina é de extrema importância para seguir e ter uma vida saudável na terceira idade.
Nesse sentido, hoje foi dia de ginástica para os nossos utentes. Mais sessões vão acontecer nesta instituição.

segunda-feira, 12 de março de 2018

Baile da Pinha

Realizou-se hoje o tradicional Baile da Pinha, no mercado da Ribeira em Tavira.
Os nossos utentes marcaram presença e divertiram-se. Só não abriram a Pinha, porque outros a abriram.




As origens do baile da pinha

Este baile, também conhecido por Baile da Pinhata, vem de épocas antigas e realizava-se num espírito cristão litúrgico do domingo "Laetare", domingo em que sensivelmente ao meio da Quaresma a Igreja convidava os fiéis a porem de parte a penitência e celebrarem a alegria da antevisão da Ressurreição de Jesus na Páscoa que se aproximava. Enquadrava-se, portanto, no mesmo sentido em que se insere o "Demi-Carême" francês.

(…) O baile realiza-se normalmente na véspera da Páscoa, quadra em que as famílias que residem fora aqui se reencontram. Com a sala esplendorosamente decorada e repleta de gente, chega o momento solene da abertura do baile, com a chegada da corte real, Rei e Rainha do baile, acompanhados pelos respectivos vassalos e aias ou damas de honra. A fantasia e riqueza dos trajes dependem muito da imaginação, do brio e da bolsa dos pais dos eleitos do baile do ano anterior. Esta festa assemelha-se nalguns aspectos a um casamento.
Ver mais em:  www. auren.blogspot.com